Cabarés de Paris: uma experiência incrível!

É certo que cada pessoa tem sua preferência, mas é preciso admitir que os cabarés de Paris são os melhores e mais charmosos do mundo. Entre os que mais se destacam e ajudaram ao longo dos anos a construir a imagem da noite na Cidade Luz podemos destacar o Lido, o Moulin Rouge, o Crazy Horse e o Paradis Latin. Conheça um pouco mais sobre estes lugares incríveis, o que é uma maneira de se viver intensamente a noite parisiense! 

Cabarés de Paris

O Moulin Rouge é conhecido como o mais tradicional, trazendo sempre referências da chamada belle époque francesa. Ele também é o mais popular, sendo a imagem de fundo das fotos de milhares de turistas que passam por lá anualmente. Já o Crazy Horse possui um espetáculo mais sensual com streap teases, entre outras apresentações que dão a ele o título de mais bonito. Ele é indicado para pessoas que preferem um show mais picante, surpreendendo a todos pela beleza dos espetáculos. 

O Lido é mais conhecido pelo glamour, principalmente por sua localização na Champs Elysées, a avenida mais admirada do mundo. E não decepciona o público em nada, seguindo fielmente o que apresenta ser. É de uma beleza surpreendente! Já o Paradis Latin possui um show mais variado, sendo muito admirado por todos que o conhecem pela sua decoração requintada e história incrível de superação ao vencer tempos difíceis e quase ser destruído. É importante lembrar que nele o show acontece apenas uma vez por noite, o que permite que você fique saboreando tranquilamente o seu jantar mesmo após o espetáculo. Vale muito a pena conhecer e se divertir lá! 

Lembrando que a Minha Paris leva você com todo conforto e segurança para os melhores cabarés de Paris e outros lugares incríveis da França. Conheça nossos serviços!

Castelo de Vincennes: uma bela viagem à idade média

Em uma das portas de Paris está o Castelo de Vincennes (Chateau de Vincennes), uma belíssima construção do século XIV (1363) e que nos leva a uma viagem pela história da França. É um dos lugares mais incríveis da região parisiense, sendo o único castelo da idade medieval da região parisiense que está em excelente estado de conservação e não passou por mudanças em sua arquitetura.

Muitas pessoas se confundem, achando que o castelo está localizado na Cidade Luz, mas na verdade está localizado na simpática e rica cidade Vincennes, que é vizinha de Paris. Mesmo assim, o acesso ao castelo é bem simples, podendo chegar facilmente de carro ou utilizando a linha 1 do metrô. 

O Castelo de Vincennes 

Logo na chegada é possível ver as muralhas enormes que foram erguidas em seu entorno, formando uma verdadeira fortaleza para proteger o castelo. Fossos profundos continuam ao redor das muralhas, o que antes era coberto por água para dificultar as invasões. O Castelo de Vincennes conta ainda com nove torres, que serviam, é claro, como ponto de observação e defesa do local.

Uma ponte levadiça te leva ao interior da fortaleza, onde se encontram os galpões, o castelo e também uma capela. É possível entrar no castelo, cuja torre possui 52 metros de altura e cinco andares, também conhecida como "Dojon". Foi deste local que reis e rainhas viveram e governaram a França durante muito tempo, com destaque para o rei Charles V e a rainha Marie de Médicis.

O acesso à fortaleza (intramuros) é gratuito, sendo cobrada uma taxa de 8,50€ caso você queira conhecer o interior do castelo e a Sainte-Chapelle (Santa Capela), o que vale muito a pena! É importante lembrar que todo primeiro domingo do mês diversos museus tem entrada gratuita, o que no Chateau de Vincennes não é diferente.  

A Minha Paris leva você para conhecer o Chateau de Vincennes e outras belezas de Paris e região com todo o conforto e segurança!

Entrada gratuita nos museus de Paris

Que a França é um verdadeiro museu a céu aberto, por causa de suas inúmeras obras e prédios históricos, disso ninguém duvida. O que muita gente não sabe é que em Paris é possível ter entrada gratuita nos museus sempre no primeiro domingo de cada mês. Isso mesmo! Se você quiser conhecer as obras de arte mais famosas do mundo (aquelas que aparecem em filmes e nos livros de história), é possível sem gastar. 

Sendo assim, no primeiro domingo de cada mês todos os museus nacionais (públicos) abrem suas portas para todos os visitantes de maneira gratuita. É só chegar (e chegar mais cedo, pois tem sempre um mundo de gente!) e entrar. Os museus que possuem coleções particulares ou aqueles administrados por instituições privadas não fazem parte desta lista. 

São 16 museus com os mais variados temas e coleções, o que possibilita ao visitante conhecer mais profundamente as diversas formas de expressão da arte, em pinturas, esculturas, desenhos, etc. Se você estiver em Paris no primeiro domingo do mês não deixe aproveitar! 

Entrada gratuita nos museus 

Conheça agora a famosa lista de museus com entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês e já comece a se programar. Procure escolher aqueles que você mais quer conhecer e não perca mais tempo andando de um lado para outro! 

Centre Pompidou 

Cité de L'architecture 

Cité de L'Histoire de L'immigration 

L'orangerie 

Museu de la Chasse et la Nature 

Museu des Arts-et-Métiers 

Museu d'Orsay 

Museu du Quai Branly 

Museu Eugene Delacroix 

Museu Fontainebleau 

Museu Guimet 

Museu Gustave Moreau 

Museu Hébert 

Museu Moyen-Âge 

Museu Picasso (reinaugurado no final do ano passado)  

Museu Rodin 

Lembrando que a Minha Paris leva você para conhecer todos estes museus e outros pontos turísticos de Paris e região com todo conforto e segurança. Não deixe de conhecer nossos serviços e tabela de preços!

Experimentando queijos em Paris

O queijo ou “fromage” (em francês) é um dos maiores símbolos da culinária francesa e pode ser amplamente degustado durante sua visita à Cidade Luz. Seja enquanto saboreia um delicioso vinho ou Champagne ou mesmo nos deliciosos pratos que possuem este ingrediente em sua receita. O que você não pode deixar de fazer é experimentar toda a variedade de queijos em Paris. 

Variedade de queijos em Paris 

Se você já pensou logo em experimentar todos os tipos, nós sugerimos calma, pois aqui você pode encontrar mais de mil diferentes, o que você gastaria muito tempo para conhecer. O consumo de queijo é altíssimo, chegando à marca de 57 kg consumidos por segundo! Mas, se você quer conhecer melhor os queijos franceses e não sabe por onde começar, seguem aí algumas dicas de quais queijos comer em Paris. 

O queijo Emmental foi o mais consumido pelos franceses no ano de 2014, sendo o mais comum encontrado em sanduíches, saladas, massas, entre outros. Produzido com leite de vaca e de origem suíça, ele foi incorporado à culinária francesa e começou a ser produzido no país, sendo facilmente encontrado também ralado (rapê, em francês). 

Já o Camembert é o segundo mais consumido pelos na França, tendo como marcas o gosto e o cheiro muito fortes. É uma prova de que os franceses gostam mesmo de sabores mais exóticos. Apesar de ser um queijo fabricado artesanalmente na região de Normandie (norte da França), a maior parte do que é consumido vem da produção industrial. 

O queijo Chèvre (queijo de cabra) fica em terceiro lugar, sendo considerado o preferido das mulheres. Ele também pode ser encontrado de fabricação artesanal e industrial. 

No caso do queijo Roquefort, ele possui um diferencial que é chamado de AOP (Apelação de Origem Protegida), o que significa que ele só pode ser fabricado em uma única região da França, que é Aveyron, próximo aos Pyrénées. 

Outra delícia que você precisa conhecer é o Cantal, que também possui AOP, originário artesanalmente da região de Auvergne (que fica no centro da França). Este queijo pode ser encontrado em três tipos diferentes, sendo o “Jeune”, que passou por um descanso em uma cave entre 30 a 60 dias, o entre-deux, que ficou entre 90 e 120 dias e o vieux, que descansou por no mínimo 240 dias. 

Além destes, você ainda pode experimentar o Saint-Nectaire, Comté, Brie, entre tantos outros. O que podemos assegurar é que você não vai se arrepender! Lembrando que a Minha Paris pode levar você para algumas das regiões produtoras de queijos e outros produtos da França!

Conheça o Casino que fica bem perto de Paris

O Casino Enghien-les-Bains foi o primeiro da França, construído em 1901 como um lugar que proporcionava uma atmosfera considerada excelente para todos amavam os jogos. Inicialmente a construção era semelhante à proa de um veleiro, como se estivesse saindo do lago, dotado de um salão de festas, um teatro, uma caverna artificial, café, entre outros. Somente em 1907 foi permitida por lei a prática de jogos de azar em spas e balneários.

Apesar de ser uma belíssima construção, o prédio do Casino foi substituído por outro em 1909, sendo formado pelos edifícios que estão no local até hoje. E o período de grandes festas de uma época contada no cinema seguiu até o ano de 1914, quando a Primeira Guerra Mundial pôs um fim abrupto à chamada Belle Époque. Um hospital militar passou a funcionar no mesmo local do Casino, que precisou cessar suas atividades. 

O Casino Enghien-les-Bains hoje 

Após os períodos mais tristes das guerras o Casino Enghien-les-Bains voltou a funcionar, trazendo de volta a tão famosa alegria das noites francesas. No ano de 2005 a construção foi totalmente restaurada e hoje está de portas abertas esperando por sua visita. 

Nele é possível aproveitar todos os dias a sala de jogos, que conta com máquinas caça-níqueis, analógicas, de vídeo e também mesas e vídeo Poker, lembrando que são atividades permitidas apenas para maiores de 18 anos. Além disso, o Casino conta também com jogos de mesa de luxo, salas VIP exclusivas e muita animação, o que pode proporcionar uma experiência inesquecível. 

Logo acima da sala de jogos está o Restaurante Baccara, que permite aos jogadores desfrutar de uma deliciosa refeição tradicional francesa enquanto aprecia toda animação do ambiente. Há no local também dois bares, que servem bebidas de todos os tipos. 

Se você sonha em conhecer um casino de verdade, que guarda todo o glamour da Belle Époque com todo conforto e segurança, consulte os preços da Minha Paris

Estando em Paris nos dias quentes e ensolarados nada é mais gostoso do que pegar uma bicicleta e sair pelas ruas da cidade. Se você pensa que isso só é possível para quem mora na cidade, está muito enganado. Para conhecer melhor Paris de bicicleta basta você utilizar o famoso Vélib (vélo = bicicleta + liberte = liberdade), que estão disponíveis em mais de 1400 estações espalhadas pela cidade. 

Projeto criado em 2007, o Vélib se tornou um grande sucesso e um dos principais meios de locomoção tanto de turistas quanto de moradores da Cidade Luz. Atualmente, são mais de 20 mil Vélibs em circulação, o que é mais do que um convite para apreciar Paris de uma maneira bem mais agradável. 

Para começar a utilizar basta ir até uma das estações, que são uma espécie de autosserviço. Você precisa ter um cartão de crédito com chip e pagar o valor referente ao período que você quer utilizar. Normalmente, a primeira meia hora de utilização é gratuita, estando incluída no valor pago pela adesão, que é € 1,70. Mas se você ficar atento e devolver a bicicleta antes de completar os trinta minutos, é possível utilizar o mesmo crédito por mais vezes. 

As máquinas possuem opção de idiomas inglês, francês, alemão, italiano e espanhol, o que facilita a sua adesão. É possível que seja necessário deixar um valor de “caução”, o que será devolvido no final do período de utilização. Você pode devolver a bicicleta em qualquer um das estações disponíveis em Paris. 

É sempre bom lembrar que as regras de trânsito devem ser respeitadas e que existem ciclo-faixas nas principais avenidas e ruas de Paris. Caso desrespeite as leis de trânsito, você estará sujeito às multas. Você deve sempre ficar atento à mão de direção, aos pedestres e veículos que estão à sua volta para evitar acidentes. 

Trem do Impressionismo: novidade para os amantes da arte

Para quem ama a arte, principalmente os grandes impressionistas, como Monet, vai adorar esta novidade promovida pela SNCF (Rede Ferroviária Francesa) e a região da Normandia, que é o lançamento no último sábado do Trem do Impressionismo. A linha fará o trajeto entre Paris e a cidade de Giverny, onde está o museu, a casa e os jardins de Monet, uma maneira ainda mais gostosa de vivenciar a obra deste grande artista. 

Os trens estarão disponíveis no período que vai até o mês de Setembro, quando termina o verão e os jardins ficam fechados. A cidade onde Claude Monet morou e pintou os mais importantes quadros, como as famosas ninfeias, já é um grande atrativo para turistas de todo o mundo. Localizada há poucos quilômetros de Paris, o local recebe aproximadamente 600 mil pessoas a cada ano. 

É importante lembrar que este trem regional especial vai circular apenas durante os finais de semana. Ele foi decorado com reproduções de diversos quadros de Monet e também de Camille Pissarro. 

Mas não é só a decoração que chama a atenção neste trem. Entre as novidades está a possibilidade de que os turistas interessados em conhecer Giverny possam comprar um pacote especial. Pagando o valor de € 54,90 (aproximadamente R$ 170,00) pela passagem de ida e volta, o visitante terá as entradas garantidas para a casa e o jardim de Claude Monet, além do museu dos Impressionismos. 

O Trem do Impressionismo parte sempre às 11h00, tanto no sábado quanto no domingo, como o retorno previsto às 18h53. É importante lembrar que você pode visitar a cidade de Giverny e todos os seus atrativos com todo o conforto e segurança com a Minha Paris, escolhendo o melhor dia e horário para este delicioso passeio.

Parque de La Villette: atrações para todos os públicos

O Parque de La Villette é sem dúvidas um dos lugares mais apreciados nos períodos quentes de Paris, principalmente para as crianças que são contempladas com diversas atividades desenvolvidas especialmente para elas. O parque possui mais de um quilômetro de comprimento e setecentos metros de largura, abrigando entre outras atividades, o Museu da Ciência e Indústria, uma Cidade da Música, teatros e espaços para concertos, entre outros. 

Parque de La Villette: atrações para todos os públicos

Ele foi construído como parte de um concurso internacional ocorrido entre 1982 e 1983, com o objetivo de revitalizar os terrenos abandonados do Mercado de carnes e matadouro. O responsável pelo projeto vencedor foi Bernard Tschumi, que impressionou e convenceu a todos, entre os mais de 470 projetos, por se mostrar diferente da mentalidade tradicionalista que se via nos demais. Ao contrário do mais comum, que era ver a paisagem e a natureza como forças dominantes, ele imaginou o Parque de La Villette como lugar de cultura, onde o natural e o artificial se mesclam, proporcionando uma constante reconfiguração e descoberta. 

Se você quer passar um dia inteiro descansando lá é um dos lugares mais indicados de Paris, pois suas imensas áreas verdes possibilitam isso com muito conforto e segurança. É o lugar ideal para fazer piquenique, sentar na grama para bater papo com os amigos ou deixar as crianças (de todas as idades) brincarem um pouco mais a vontade.  

Mas, se o que você busca é agitação, isso você também encontra lá. São bastante recorrentes as atrações culturais no parque, com uma programação que consegue atender o mais variado público. São concertos de jazz, world music, eletrônica, clássica, pop, contemporânea e rock, além de circo contemporâneo, exposições, teatro, dança e o famoso cinema ao ar livre no período mais quente do ano. 

Se você visitar Paris não pode deixar de conhecer o Parque de La Villette. Lembre-se sempre que você pode conhecer este e outros atrativos da Cidade Luz com todo conforto e segurança com a Minha Paris!

Não deixe de visitar o Memorial Joana d’Arc na França

Está aberto desde o dia 21 de março, o Memorial Jeanne d'Arc (Joana d’Arc), uma importante figura da história francesa que ficou conhecida como “a donzela de Orleans”. É uma grande oportunidade para visitar o maior espaço já dedicado à memória de Joana d’Arc. 

O memorial Joana d'Arc está situado ao lado da catedral, em Rouen, e pertence à parte recentemente restaurada da Arquidiocese. A visita é dividida em duas partes, o que permite seguir os passos de Joana d’Arc em aproximadamente 1h30. Na primeira parte, você terá um contato direto com a história épica da santa por meio de tecnologias de multimídia, o que possibilitou a realização de um projeto dramático e envolvente. 

Já na segunda parte, você vai descobrir a Mythothèque, espaço que permite conhecer e compreender melhor o que transformou Joana d'Arc neste mito. No final, é possível também explorar livremente a “Salle des Etats” e a magnífica Capela Aubigne, o que é uma maneira de concluir sua visita em grande estilo. 

As visitas são organizadas em grupos de 25 pessoas, com entradas a cada 15 minutos. A visita custa a partir de 7,5 € (para grupos com 10 pessoas ou mais) e os áudio-guias estão disponíveis em Inglês, alemão, espanhol, chinês e japonês. Para informações e reservas, você deve entrar em contato pelo fone 02.35.52.48.02 ou no e-mail anthony.girard@historial-jeannedarc.fr.

Fazer piquenique em Paris é uma experiência única!

Ver pessoas fazendo piquenique em Paris é uma das coisas mais comuns, o que se justifica pelos belíssimos e diversos espaços que estão disponíveis para esta atividade. Se você vem à Cidade Luz, não deixe de se juntar aos franceses: passe em um mercado, compre petiscos e bebidas e aproveite os dias de sol! 

Para facilitar um pouco sua escolha de onde fazer um piquenique em Paris, seguem algumas boas sugestões. 

Onde fazer piquenique em Paris? 

Tanto o jardim de Luxembourg quanto o de Tuileries possuem ótimos espaços para fazer um piquenique. A questão é que, no primeiro, os belíssimos espaços gramados nem sempre estão acessíveis, em quanto no segundo não há grama. De toda forma, nos dois casos, pode-se estender um pano no chão ou utilizar as famosas cadeiras verdes para ficar à vontade. 

Outras opções mais tranquilas são os parques e jardins Buttes de Chaumont, Francs-Bourgeois-Rosiers, Catherine-Labouré e Monceau. Por serem menos badalados, apesar de belíssimos, permitem um momento mais tranquilo. 

Fazer um piquenique se às margens do Sena além de uma delícia é quase uma tradição em Paris. Os destaques são para a região próxima à ponte Alexandre III, de onde é possível ver o por do sol. As margens do Canal Saint Martin também são ótimas opções para quem quer descansar comendo alguma coisa e conversando com os amigos, enquanto admira uma linda paisagem. 

Alguns lugares são bastante glamorosos, excelentes para fazer um piquenique, mas o grande número de turistas e de gente passando a todo momento pode atrapalhar um pouco. Um bom exemplo é a região de Champs de Mars, que está aos pés da Torre Eiffel. 

O que você precisa levar em conta na hora de decidir é o que você quer realizar com o seu piquenique, se é um sonho ou se é apenas um momento tranquilo e gostoso em Paris. O que não falta na cidade são lugares que permitem gastar boas horas apenas contemplando a beleza e sentindo o que se tem de melhor em Paris.