Normandia: Uma das mais belas regiões francesas

A Normandia é uma importante região francesa, tanto no contexto histórico, por causa dos diversos acontecimentos que tiveram suas praias como palco, quanto para o turismo, que cresce a cada ano. Não há quem não fique maravilhado diante da imponência do Monte-Saint-Michel, ou mesmo ao passear pelas praias nas quais aconteceram importantes eventos da história mundial.

Terra de paisagens variadas, a Normandia é uma região para ser explorada aos poucos, apreciando e vivendo cada momento único. Não muitos os atrativos, por isso, vamos tentar destacar os principais. 

Normandia

Estando na Côte d'Albâtre você vai se impressionar com os penhascos que marcam o território. Próximo ao rochoso cenário de Etrat, está a bela cidade portuária de Fecamp, onde você poderá encontrar o belíssimo Palácio Beneditine. Seguindo pelo canal ao longo da península de Contentin, é possível apreciar uma paisagem única até chegar ao famoso Monte de Saint-Michel. 

Já em Orne, perto de Alençon, está situado o Parque Regional da Normandia e do Maire e Peche. Seguindo viagem você chega à Rouen, cidade que possui uma herança histórica riquíssima. O famoso quarteirão medieval e suas casas típicas de madeira vão levar você diretamente ao tempo de Joana D'Arc. Outra cidade portuária de grande importância na região é Le Havre, que foi classificada como monumento mundial pela Unesco. 

Profundamente afetada pela Segunda Guerra Mundial, a baixa Normandia é um convite a uma espécie de "peregrinação militar". O memorial Caen, o museu D-Day (Dia D) e o Museu Memorial na praia de Omaha são locais de visita obrigatória. 

Já a Basílica de Santa Thérese de Lisreux é o segundo maior local de peregrinação de França (ficando atrás apenas de Lourdes). É nesta região também que se encontra Hanfleur, que com sua igreja de Santa Catarina (pintada por Monet e Courbet), atrai grande número de turistas. 

Mas não é só de paisagem e história que a Normandia vive. Sua gastronomia é também marcante, tanto que ganhou um evento importante que se chama “Fête do Ventre” (Festa da Barriga), que acontece em Rouen. Muitas especialidades deliciosas vêm da Costa de Channel, tais como escalopes e ostras Contentin. 

A Normandia é mesmo um dos lugares que você não pode deixar de visitar. Conheça os passeios e serviços da Minha Paris e embarque nesta viagem pela história e gastronomia da Normandia!

Passeios em Paris

Os passeios em Paris estão entre os principais motivos que levam os turistas a visitarem a Cidade Luz. Não importa se você vai ficar muitos dias, ou apenas para conhecer rapidinho em um tour pela Europa, o certo é que com tantos atrativos é preciso otimizar o tempo para aproveitar ao máximo! 

Há quem diga que a melhor maneira de conhecer Paris é andar pela cidade e ir buscando no mapa cada atrativo. Mas, para isso é preciso um bom preparo físico, muita disposição e bastante tempo para caminhar todos os dias pela cidade. É comum ouvir relatos de pessoas que afirmam terem perdido um longo tempo no trajeto a pé entre um ponto turístico e outro, ou que o cansaço o impediu de querer continuar ao final do dia. O metrô pode parecer também uma boa opção, mas quem quer passar boa parte do tempo debaixo da cidade? 

Mas a Cidade Luz conta com serviços que podem ajudar neste dilema, como os passeios em Paris promovidos pela empresa Minha Paris. É sem dúvidas a melhor maneira de conhecer a cidade, com motorista/guia falando em português e com um amplo conhecimento. 

Passeios em Paris: os mais procurados 

Tour Eiffel é o principal cartão postal da cidade, sendo construída por Gustave Eiffel para a Exposição Mundial de 1889, centenário da Revolução Francesa. Ela possui 318 metros e pesa aproximadamente 10.100 toneladas. 

Champs Elysées é a avenida mais famosa do mundo e foi projetada em 1667 pelo paisagista André Le Nôtre. É no ponto mais alto dela que está situado o famoso Arco do Triunfo. Nela se encontram também lojas do comércio de alto luxo, além do Palácio do Elysée, moradia oficial do presidente da república. 

O Arco do Triunfo foi inspirado no Arco de Titus e planejado por Napoleão para celebrar suas vitórias militares. Ele foi concluído em 1836, se tornando também um dos principais símbolos de Paris, por sua imponência e beleza única. 

A Catedral de Notre Dame está situada à beira do rio Sena, sendo considerada uma das mais belas do mundo. Ela começou a ser construída em 1163 e levou 170 anos para ser concluída. Vários reis e rainhas foram coroados nela, que também foi palco de violência, sendo saqueada por revolucionários que transformaram em depósito de vinho. A Catedral foi recuperada e restaurada na época de Napoleão. 

A Basílica de Sacré-Coeur é um dos cartões postais de Paris. Construída entre 1876 e 1910 no ponto mais alto da cidade, ela permite uma espetacular vista de Paris, o que o torna um lugar realmente especial. 

A Praça da Bastilha é um dos lugares com maior importância histórica para a França, por ter sido local de capítulos muito marcantes, como os da Revolução Francesa. 

O Jardim de Luxemburgo é considerado um dos parques mais gostosos e charmosos de Paris. Ele possui um lindo lago no centro, além de jardins e vegetação harmonicamente plantados, decorados com belas estátuas do século XIX.

Se você quer conhecer paris e seus arredores com todo o conforto e segurança, conheça os serviços e passeios da Minha Paris e faça de sua viagem à Cidade Luz um momento inesquecível!

Turismo e excursões em regiões da França

Fazer turismo e excursões em regiões da França é ter contato com uma enorme riqueza histórica e diversidade cultural ímpar. Para quem achava que o charme, a beleza e os principais pontos turísticos estavam apenas na região central de Paris, este é um grande erro. O entorno da Cidade Luz é também cheio de cidades e lugares que ajudam a recontar a história do país, explicando como a França chegou ao que é hoje.

Se você pretende fazer turismo e excursões em regiões da França é importante ficar atento aos diversos lugares disponíveis e traçar um roteiro que tenha a sua cara. Assim, você terá a certeza de que conheceu tudo o que estava de acordo com o seu gosto e fará da sua viagem à França uma experiência inesquecível. 

Dicas de turismo e excursões em regiões da França 

A maioria dos lugares no entorno de Paris é possível visitar por meio de trem, seja ele o RER ou os trens rápidos. Em alguns casos, os horários em que eles saem podem dificultar um pouco a definição do cronograma do turista, que muitas vezes pretende visitar dois ou três lugares no mesmo dia. Por isso, uma dica importante é ver a possibilidade de alugar um carro ou um veículo com motorista para ir até os locais desejados. Algumas empresas fazem preços melhores para grupos maiores, por isso é bom você pesquisar. 

Veja abaixo algumas dicas de turismo e excursões em regiões da França:

O Palácio de Versalhes é um admirável testemunho da grandeza do barroco francês, situado a pouco mais de 40 quilômetros de Paris. Residência real para vários monarcas, foi no palácio de Versalhes que teve inicio a Revolução Francesa e, cento e vinte anos mais tarde, foi assinado lá o Tratado de Versalhes, que significou o fim da I Guerra Mundial. 

Giverny é uma cidade pitoresca, situada a 70 km de Paris, no caminho para a Normandia. A vila tornou-se famosa graças à localização da casa-museu onde viveu o pintor Francês Claude Monet. Foram esta casa e este jardim perfumado ao redor de um lago as principais fontes de inspiração para o extraordinário pintor. 

O Vale de la Loire está localizado no coração da França, a poucas horas de Paris, e é mundialmente famoso pelos seus castelos Amboise e Chenonceau, além de seus vinhos. Alguns destes castelos foram selecionados para fazer parte do patrimônio mundial e da humanidade pela UNESCO. 

O Castelo de Chantilly é uma residência aristocrática com escadarias de mármore, tetos pintados por artistas, folhas de ouro em detalhes de decoração, vitrais, esculturas e pratos de luxo. Famoso por sua coleção de pinturas antigas (anteriores a 1850), o Museu Condé, localizado no interior do castelo mantém em exposição os pertences pessoais de Louis II de Bourbon-Condé. 

A Normandia localiza-se ao noroeste da França, na costa do Canal da Mancha. Sua história está intimamente ligada à antiga rival, Inglaterra, e com os inúmeros conflitos militares entre os dois países. A região é famosa por sua gastronomia: Os queijos Camembert e Livaro, além da manteiga (considerada a melhor do mundo) e das bebidas calvados e da própria cidra, muito conhecida em todo o Brasil.

O Monte Saint-Michel foi construído em homenagem ao Arcanjo Miguel a partir do ano de 709. Sobre uma montanha rochosa, foi erguida a construção que era uma igreja na ocasião. Com o passar dos séculos a igreja foi transformada em abadia e ampliada diversas vezes. Este emblemático monumento faz parte do Patrimônio Histórico Mundial da UNESCO e recebe cerca de três milhões de visitantes por ano. 

A região de Champanhe é responsável pela produção e fama deste tão nobre vinho, além de ser reconhecida por seu valor histórico e arquitetônico. Exemplo disso é Reims, capital da região, onde é possível caminhar pelo centro histórico e visitar a magnífica catedral gótica, Notre-Dame de Reims, o Arco do Triunfo e muitos outros monumentos. 

A cidade de Fontainebleau se encontra no departamento de Seine-et-Marne (Île-de-France). Sua fama se faz devido a seu castelo de mesmo nome e pela sua floresta (forêt de Fontainebleau). Devido à sua riqueza natural preservada, a cidade recebe vários visitantes de outras regiões que a buscam para fazer caminhadas e esportes ao ar livre.

Contratar carro com motorista em Paris vale a pena?

Ter um carro com motorista em Paris à sua disposição durante a viagem parece um sonho, mas pode ser mais real do que você imagina. Normalmente, é possível alugar um carro nas principais cidades da França e ter o máximo de independência e autonomia em relação aos seus passeios e visitas. Acontece que, junto com isso, você passa a ter que se preocupar com várias coisas, o que pode se tornar um problema e não uma solução. 

Se preocupar com o trânsito, com as rotas, regras de trânsito, etc. pode transformar o que seria um momento gostoso em dor de cabeça e atrapalhar a sua viagem. Além disso, quem não sonha em degustar dos melhores vinhos e champanhes franceses nos jantares e passeios? Se você estiver na direção do carro, pode esquecer! Além do risco de acidentes, você pode ter problemas também com a polícia. 

Carro com motorista em Paris 

Aproveitar todas as vantagens de ter um carro com motorista em Paris para ir aonde quiser é mais fácil do que as pessoas imaginam. Você pode contratar os serviços de uma empresa com qualidade reconhecida no mercado e se beneficiar de todo o conforto e segurança. E o melhor de tudo é que é possível ter um motorista/guia falando português durante os passeios, o que facilita o entendimento das coisas e proporciona uma viagem bem mais agradável. 

A empresa Minha Paris oferece este e outros serviços para você e sua família, tanto para os principais passeios turísticos de Paris quanto para outras regiões francesas. Os motoristas falam português e são altamente capacitados para explicar e conduzir os passageiros com toda segurança e conforto. 

Se você quer saber mais sobre as vantagens de contar com um carro com motorista em Paris, bem como dos serviços da Minha Paris, basta conferir as informações em nossa página ou entrar em contato pelo site. Conheça nossos serviços e aproveite o melhor de Paris!

Provins: uma volta à idade média pertinho de Paris

Provins é uma cidade medieval que está situada a pouco mais de 80 quilômetros de Paris. Apesar de ser considerada uma pequena no tamanho, trata-se de um verdadeiro tesouro para quem gosta de História. Ela está inserida na lista de Patrimônio Mundial da Unesco e atrai turistas de todas as partes, tanto pelo seu conjunto arquitetônico medieval, quanto pelo espetáculo de época e da cultura francesa.

História de Provins 

A cidade nasceu dos campos de trigo, que até hoje podem ser vistos ao longo da estrada. A história da cidade remonta os primeiros séculos da nossa era, ainda nos tempos do Império Romano. Provins possui localização estratégica principalmente para fins militares, por estar situada bem no entroncamento das mais importantes rotas da época. Mas é na Idade Média que a cidade atinge seu auge. 

Tendo ciência da importância da cidade, o imperador Carlos Magno enviou seus Missi dominici – funcionários altamente poderosos com o papel de organizar e fiscalizar a administração de uma cidade, por volta do século VIII. A partir do ano 1000, Provins se torna palco das mais importantes feiras medievais. Era o ponto de encontro de toda a Europa duas vezes por ano, quando a cidade se tornou a terceira maior cidade da França, ficando atrás apenas de Paris e Rouen. 

Foi nessa época que aconteceram as principais trocas comerciais e culturais. O papel de Provins foi tão importante neste período que a cidade chegou a ter até sua própria moeda, feito então reservado apenas para as cidades mais poderosas. Seu apogeu dura até o século XIII, quando passa a sofrer a concorrência de outras feiras medievais. 

Preservada pela urbanização e industrialização da região, Provins de hoje permanece muito próxima daquela cidade medieval. É considerada como um verdadeiro museu da arquitetura civil, religiosa e militar dos séculos XI, XII e XIII. Por esse motivo ela recebeu o título de Patrimônio Mundial da Unesco, em 13 de dezembro de 2001. E não só o centro histórico foi considerado pela Unesco, mas todo o perímetro urbano da cidade. 

A cidade é composta por duas partes: a Cidade Alta, onde está situado o centro histórico com os principais monumentos, e a Cidade Baixa, onde está localizada a parte mais recente. A cidade tem mais de 58 monumentos inscritos e seus arredores também têm atrações dignas de serem vistas. 

Este é mais um passeio que você pode fazer com todo o conforto e segurança, aproveitando os serviços da Minha Paris! Veja mais informações aqui.

Praças de Paris: histórias por toda parte

As praças de Paris, além de numerosas e belas, também são capazes de recontar a história da cidade e do país, pois carregam consigo as marcas e monumentos que lembram o que passou. A cidade Luz possui um grande número de praças, o que a torna ainda mais interessante e atrai muitos turistas. Para você que deseja conhecer mais sobre Paris, vamos apresentar um pouco da história de algumas praças da cidade. 

Principais praças de Paris 

A Place de la Concorde (8ème) é a maior praça de Paris, construída em homenagem ao Rei Louis XV, é uma das praças mais conhecidas e mais bonitas da cidade, com belas fontes e um obelisco egípcio. Ali foram mortos na guilhotina Louis XVI e Maria Antonieta, em 1793.  

A Place des Vosges (4ème) é também considerada uma das praças mais bonitas da cidade, sando também uma das mais antigas. Sua construção se iniciou em 1605 e foi inaugurada em 1612, para o casamento de Louis XIII com Anna da Áustria. Ela encanta pela sua simetria, sendo também o local escolhido para abrigar o Museu Victor Hugo. 

A Place Charles de Gaulle (8ème) é onde está situado o Arco do Triunfo. Seu nome inicial era Place de l'Étoile, por causa das 12 grandes avenidas que partem dessa praça, formando uma estrela (étoile). 

A Place de l'Opéra (9ème) é atravessada pelo Boulevard des Capucines, que faz parte dos Grandes Boulevards. É onde se encontra a Ópera de Paris, local de grandes espetáculos de ballet, operas e shows. 

A Place Contrascarpe (5ème) está localizada próximo à Place Monge, local onde se encontra a Parfumerie Monge (muito conhecida por estrangeiros que querem comprar produtos com os melhores preços). Este é um espaço de encontro desde o ano 1200, quando foi aberta uma porta (Porte Bordelles), no muro que cercava a cidade (muralha Philippe Auguste). A praça foi criada em 1852 e é muito animada, contando com inúmeros cafés e restaurantes. 

A Place de la République (3ème, 10ème e 11ème) está situada no local da antiga Porte du Temple, na antiga muralha de Charles V, do século XIV. No centro tem um monumento com uma grande estátua de Marianne sobre um pedestal de pedra onde estão a liberdade, igualdade e fraternidade. 

A Place de la Bastille (4ème, 11ème e 12ème) é o Símbolo da Revolução Francesa, muito conhecida pela sua história. Ali se encontrava a antiga prisão, que foi destruída na revolução, em 14 de julho de 1789 e é até hoje palco de manifestações. A "Colonne de Juillet", coluna que fica no meio da praça, foi inaugurada em 1840. 

A Place du Trocadero (16ème) é sem dúvidas a praça com a vista mais bonita da cidade, pois é virada para a Torre Eiffel e para o Palácio Chaillot. Ela fica na antiga colina de Chaillot, aonde Marie de Médicis tinha uma casa de campo em 1583. 

A Place de la Nation (11ème e 12ème) foi construída em 1660 e se chamava Place du Trône. Recebeu o nome atual em 1880. O lago no centro possui uma estátua (de 1889) que representa o Triunfo da República. 

A Place de l'Hôtel de Ville (4ème) é onde está localizada a Prefeitura da cidade, tendo sido palco de execuções na forca e na fogueira. Atualmente é palco de eventos e apresentações diversas.

Fontainebleau: história, luxo e natureza ao lado de Paris

A cidade de Fontainebleau está situada no departamento de Seine-et-Marne, que ainda pertence à região de Île-de-France. A região ficou famosa por causa do castelo de mesmo nome e de sua floresta (forêt de Fontainebleau). Atraídos por sua riqueza histórica e natural preservadas, a cidade recebe visitantes de outras regiões com o objetivo de fazer caminhadas e esportes ao ar livre. 

O Castelo de estilo renascentista e clássico, rodeado de jardins exuberantes, está localizado no centro da cidade tendo sido utilizado como morada para reis e governantes da França, entre eles François I e Napoleão III. Ao longo da história ele recebeu influência de vários reis, cada qual com a nítida intenção de deixar sua marca. 

Castelo de Fontainebleau 

OS registros históricos contam que as primeiras construções tiveram início no século XII (sendo que desta época apenas o donjon continua de pé), mas que foi a partir de 1528 que o castelo começou a tomar a forma que apresenta hoje, quando François I mandou reconstruí-lo a partir de uma inspiração italiana. 

Apesar disso, foi Henri IV que realmente conseguiu concluir a maior parte das obras, investindo na ampliação e embelezamento de tudo o que havia no local. Durante o período da Revolução Francesa o castelo foi completamente esvaziado, tendo apenas os prédios poupados. Quando Napoleão I chegou ao poder ele transformou o castelo em uma das residências imperiais, dando a ele novo mobiliário.  

O rei Napoleão continua sendo uma das maiores atrações do local, que conta com um museu expondo lembranças histórias dele e de sua família no período em que viveram ali (entre 1804-1815). 

Atualmente a residência mantém as características de como era em 1860, com os móveis e decorações deixados por Napoleão III e sua esposa Eugénie. O Castelo de Fontainebleau é considerado um dos mais mobiliado castelos reais franceses e uma das maiores residências reais conservadas na Europa, inscrito ao patrimônio mundial da Humanidade. 

E tudo isso está há pouco mais de 70 Km de Paris. Se você quer fazer uma visita inesquecível à cidade de Fontainebleu sem se preocupar com o transporte é só aproveitar os passeios da Minha Paris. Acesse e descubra estas e outras maravilhas francesas com a gente!

Neve em Paris: dicas para uma experiência inesquecível!

Ver a Neve em Paris ou em alguma outra região da França é sempre um espetáculo, o que faz com que muitas pessoas sonhem com uma estadia neste período em território francês. O que muita gente não pensa antes de fazer esta escolha é quais as vantagens e desvantagens de se passar um período em uma cidade com neve, o que pode levar a uma experiência desagradável. 

Se você pretende aproveitar a neve em Paris, nós vamos dar algumas dicas de como evitar problemas e ter uma experiência deliciosa e inesquecível. 

Neve em Paris: Vantagens 

Além da beleza de ver a cidade toda coberta de branco, o que aumenta ainda mais o charme do lugar, existem outras vantagens em se visitar Paris em dias mais frios e com neve. Entre os principais podemos destacar:

- Nestes períodos a cidade recebe menos turistas, o que possibilita conhecer melhor a cidade sem ter que ficar disputando espaço com milhares de pessoas em cada lugar. Menos turistas disputando espaço com você; 

- Por ser considerado um período de baixa temporada, as diárias de hotéis ficam mais baratas, o que permite passar um período maior por um preço mais em conta; 

- Aproveitar tudo o que a riquíssima culinária francesa pode oferecer para períodos mais frios. Com isso, passa a ser um ótimo programa sair para ira a um restaurante conhecer novos sabores! 

Desvantagens 

- Dependendo da intensidade, as nevascas podem atrapalhar o bom funcionamento do transporte público; 

Fica também mais perigoso dirigir, tanto para quem vai pegar a estrada quanto para circular dentro da própria cidade; 

- A cidade fica com um ar mais melancólico, apesar de muito charmosa. As mesas dos bares somem das calçadas e não se vê tantos sorrisos nas ruas quanto nos períodos mais quentes; 

- Se você não estiver preparado para o frio é um forte candidato a sofrer bastante. 

Dicas 

- Cuide primeiramente dos seus pés, mantendo-os sempre secos e aquecidos. Invista em calçados impermeáveis ou botas, além das meias de lã ou de algodão; 

- Luvas, gorro e cachecol são itens muito importantes também e, por mais que você resista, não é muito difícil ficar elegante em Paris usando estes acessórios; 

- Observe bem antes de decidir se hospedar em um hotel, pois no frio alguns detalhes podem se tornar grandes problemas. 

Nos períodos mais frios você pode aproveitar os passeios em Paris ou outras regiões da França com todo o conforto e segurança. Veja as opções de passeios e viagens da Minha Paris!

Parque Asterix traz diversão para adultos e crianças

O Parque Asterix (Parc Asterix, em francês) é um parque de diversões temático, situado em Plailly, na região do Oise, que fica 30 km ao norte de Paris. É sem dúvidas um lugar para relembrar a infância e fazer as crianças sonharem com o universo de Asterix e Obelix, personagens gauleses que se tornaram conhecidos por várias gerações de brasileiros através de quadrinhos, filmes e desenhos animados.

 Atrativos do Parque Asterix

As atrações do Parque Asterix buscam reproduzir as aventuras de Asterix e seu amigo Obelix, heróis da revista em quadrinhos Asterix, criada em 1959 pelos franceses Albert Uderzo e René Goscinny. É a revista em quadrinhos europeia mais conhecida do mundo, com mais de 350 milhões de unidades vendidas e traduzida em 127 línguas.
O Parque Asterix disponibiliza diversos cenários temáticos, que levam o público a uma intensa viagem no tempo. São ao todo 31 atrações e brinquedos, sendo que uma boa parte está reservada para as crianças menores.

Os cenários onde se encontram os atrativos são separados em cinco mundos: A Gália, O Império Romano, A Grécia, Os Vikings, e Através do Tempo. É importante lembrar que foi construído recentemente também o novo universo egípcio, que foi totalmente inspirado no álbum César e Cleópatra. É neste espaço que o público pode se deliciar com a atração faraônica de Oziris. 

Outro ponto de destaque do parque é a Tonnerre de Zeus (Trovão de Zeus, em português). Ela é considerada uma das maiores montanhas russas da Europa, com um quilômetro de comprimento e velocidade máxima que pode chegar a 90 km/h. Quem quer recordar as aventuras de Asterix e Obelix não pode deixar de conhecer a Gália, espaço que contém uma reprodução parcial do vilarejo dos personagens. Já o espaço La Rue de Paris leva o público para uma viagem até a Idade Média, com cavaleiros e artesãos. 

Asterix e Obelix

Apesar de muito conhecida, é sempre bom lembrar a história dos dois personagens bárbaros Asterix e Obelix, que vivem com seus amigos no ano de 50 antes de Cristo em um vilarejo gaulês que resiste à invasão romana graças a uma poção mágica. Eles se metem em diversas aventuras, com histórias que chamam a atenção pela mistura entre a fantasia e a realidade da vida em sociedade.  

Além dos brinquedos temáticos, o parque oferece também muitos espetáculos como o Delphinarium, com os balés aquáticos dos golfinhos e dos leões-marinhos, além do espetáculo Main basse sur la Joconde (O Roubo da Mona Lisa), com oito atores-acrobatas. 

Se você for à Paris com seus filhos ou quiser relembrar as aventuras de Asterix e Obelix não deixe de visitar este parque! A Minha Paris leva você até lá com todo conforto e segurança.

Champagne: bebida que não pode faltar no Reveillon

O Champagne (ou champanhe em português) é um vinho branco espumante, produzido na região de Champagne, que fica no nordeste da França. A famosa bebida é hoje considerada essencial durante comemorações de todo o tipo, principalmente no Reveillon. O que muita gente não sabe é o que diferencia o verdadeiro champagne dos demais espumantes. 

O processo de fabricação do Champagne é feito através da fermentação da uva (uma espécie ou várias), processo desenvolvido em meados do século 17 pelos monges Dom Pérignon e Dom Ruinart. Seu maior desafio foi domar os vinhos que continuavam sua fermentação dentro das garrafas, levando-as a explodir. 

A região de Champagne produz principalmente os vinhos espumantes (brancos ou rosados), que são conhecidos como champanhe, sem mais especificações. Eles são produzidos obrigatoriamente à base das uvas chardonnay, pinot noir e pinot meunier, o que ajuda na manutenção da elevada qualidade e do sabor diferenciado. 

Produção controlada do Champagne 

A região produtora de champagne foi delimitada em 1927 e ocupa uma área de 32 mil hectares (a região demarcada do Douro, mais antiga e maior, foi criada em 1756 e ocupa 250 mil hectares). Isso ajudou a controlar ainda mais o seu processo de fabricação, o que contribuiu também para tornar a bebida ainda mais requintada e apreciada em todo o mundo. 

O nome Champagne tornou-se uma AOC, que é a mais rigorosa Denominação de Origem Controlada utilizada na França. Apesar disso a sigla AOC não aparece nos rótulos das garrafas, pelo fato de que todos os vinhos com o nome original "Champagne" são produzidos na região, seguindo a legislação específica. 

A palavra "champagne" também é protegida com grande vigilância, e apenas pode ser utilizada nos vinhos originais da região. Qualquer vinho semelhante, mesmo produzido pelo método champanhês em outros locais ou países só pode ser chamado de "espumante".