Reims e Champagne: lugares de visita indispensável

Já dissemos aqui que a França possui lugares obrigatórios para se visitar e, com certeza, a cidade de Reims e toda a região da Champagne estão entre eles. Localizada a 150km de Paris, Reims é considerada a capital da região da Champagne. Há quem considere como cidade principal desta região Épernay, que é onde se encontra a sede da Moët & Chandon, marca mais famosa entre os Champagnes mundialmente conhecidos.  

Reims e Champagne 

Reims é uma cidade que foi desfigurada pela 2ª Guerra Mundial, mas que conseguiu conservar os grandes tesouros que possuía, entre eles belíssima Catedral de Notre-Dame, lugar escolhido para a cerimônia de coroação de 25 reis da França, e o famoso Palácio do Tau, local onde aconteciam as festas de coroação.

Apesar de toda a beleza e histórias que envolvem a cidade e seus monumentos e construções, o que leva milhares de pessoas até a cidade todos os anos são as caves das marcas mais famosas de champagne do mundo. Grande parte delas está localizada na parte sul do centro histórico, muito próximas umas das outras, mantendo uma concorrência bastante saudável. 

Champagne 

O grande barato das visitas às caves na região da Champagne é conhecer como é o complexo processo de fabricação do Champagne, que somente podem levar este nome quando feito nesta região (o produto tem origem controlada).
As visitas guiadas possuem duração média entre uma hora e meia e duas horas, começando sempre quando chega um número de pessoas suficiente para compor um grupo.

Vale lembrar que todas as visitas terminam com uma deliciosa degustação de Champagne, onde é possível saborear os diferentes tipos do produto. É importante lembrar que o centro da cidade possui comércios variados, cafés e restaurantes com comidas típicas da região, o que também é muito importante conhecer.

Não se esqueça de que este é mais um passeio que seus clientes podem fazer com todo conforto e segurança com a Minha Paris!

Champagne: bebida que não pode faltar no Reveillon

O Champagne (ou champanhe em português) é um vinho branco espumante, produzido na região de Champagne, que fica no nordeste da França. A famosa bebida é hoje considerada essencial durante comemorações de todo o tipo, principalmente no Reveillon. O que muita gente não sabe é o que diferencia o verdadeiro champagne dos demais espumantes. 

O processo de fabricação do Champagne é feito através da fermentação da uva (uma espécie ou várias), processo desenvolvido em meados do século 17 pelos monges Dom Pérignon e Dom Ruinart. Seu maior desafio foi domar os vinhos que continuavam sua fermentação dentro das garrafas, levando-as a explodir. 

A região de Champagne produz principalmente os vinhos espumantes (brancos ou rosados), que são conhecidos como champanhe, sem mais especificações. Eles são produzidos obrigatoriamente à base das uvas chardonnay, pinot noir e pinot meunier, o que ajuda na manutenção da elevada qualidade e do sabor diferenciado. 

Produção controlada do Champagne 

A região produtora de champagne foi delimitada em 1927 e ocupa uma área de 32 mil hectares (a região demarcada do Douro, mais antiga e maior, foi criada em 1756 e ocupa 250 mil hectares). Isso ajudou a controlar ainda mais o seu processo de fabricação, o que contribuiu também para tornar a bebida ainda mais requintada e apreciada em todo o mundo. 

O nome Champagne tornou-se uma AOC, que é a mais rigorosa Denominação de Origem Controlada utilizada na França. Apesar disso a sigla AOC não aparece nos rótulos das garrafas, pelo fato de que todos os vinhos com o nome original "Champagne" são produzidos na região, seguindo a legislação específica. 

A palavra "champagne" também é protegida com grande vigilância, e apenas pode ser utilizada nos vinhos originais da região. Qualquer vinho semelhante, mesmo produzido pelo método champanhês em outros locais ou países só pode ser chamado de "espumante".