Champagne: bebida que não pode faltar no Reveillon

O Champagne (ou champanhe em português) é um vinho branco espumante, produzido na região de Champagne, que fica no nordeste da França. A famosa bebida é hoje considerada essencial durante comemorações de todo o tipo, principalmente no Reveillon. O que muita gente não sabe é o que diferencia o verdadeiro champagne dos demais espumantes. 

O processo de fabricação do Champagne é feito através da fermentação da uva (uma espécie ou várias), processo desenvolvido em meados do século 17 pelos monges Dom Pérignon e Dom Ruinart. Seu maior desafio foi domar os vinhos que continuavam sua fermentação dentro das garrafas, levando-as a explodir. 

A região de Champagne produz principalmente os vinhos espumantes (brancos ou rosados), que são conhecidos como champanhe, sem mais especificações. Eles são produzidos obrigatoriamente à base das uvas chardonnay, pinot noir e pinot meunier, o que ajuda na manutenção da elevada qualidade e do sabor diferenciado. 

Produção controlada do Champagne 

A região produtora de champagne foi delimitada em 1927 e ocupa uma área de 32 mil hectares (a região demarcada do Douro, mais antiga e maior, foi criada em 1756 e ocupa 250 mil hectares). Isso ajudou a controlar ainda mais o seu processo de fabricação, o que contribuiu também para tornar a bebida ainda mais requintada e apreciada em todo o mundo. 

O nome Champagne tornou-se uma AOC, que é a mais rigorosa Denominação de Origem Controlada utilizada na França. Apesar disso a sigla AOC não aparece nos rótulos das garrafas, pelo fato de que todos os vinhos com o nome original "Champagne" são produzidos na região, seguindo a legislação específica. 

A palavra "champagne" também é protegida com grande vigilância, e apenas pode ser utilizada nos vinhos originais da região. Qualquer vinho semelhante, mesmo produzido pelo método champanhês em outros locais ou países só pode ser chamado de "espumante".