Gorjeta: mais do que um “merci”, um ato de gentileza

Em todas as regiões francesas há um costume de se dar gorjetas aos garçons ao pagar pela refeição, mesmo que tenha sido apenas um cafezinho. Não é obrigatório, é claro, mas trata-se de uma maneira demonstrar o quanto você ficou contente pelo serviço prestado. Ou seja, é um petit cadeau para a pessoa que acaba de lhe atender.

Atualmente, existe um senso comum que afirma que os garçons em Paris são mal-humorados, que não atendem bem e que, portanto, não merecem gorjetas. Mas não é bem assim como dizem. Bons atendentes existem em todos os lugares do mundo, assim como aqueles que não praticam um bom serviço. Sempre precisamos contar com um pouco de sorte quando chegamos a um restaurante e na Cidade Luz não é diferente.

Por isso, deixe de lado o que os outros dizem e viva a experiência você mesmo! Fique atento ao atendimento que você recebe em um restaurante, por exemplo. Faça o teste e retribua a gentileza do garçom com algo além do bom e velho merci. Esta é uma forma de agradecer e reforçar a importância do bom atendimento em um estabelecimento.

Não há um valor definido para a gorjeta, apesar de que, normalmente, as pessoas sempre dão algo entre 5% e 10% do valor total da conta. O mesmo vale para os demais serviços de turismo, como os hotéis por exemplo. Tudo vai depender do atendimento que você está recebendo, da gentileza e atenção dos funcionários com os seus pedidos e necessidades.

Mas lembre-se sempre: o mais importante é aproveitar o máximo que Paris tem para oferecer e tornar sua estadia na Cidade Luz realmente inesquecível!