Conheça Dijon, capital da Borgonha, com a Paris Querido

A França possui muitas cidades badaladas, que as pessoas conhecem ainda que somente pelo nome ou por algum acontecimento histórico que ganhou proporção mundial. Mas algumas localidades são tão importantes quanto estas, apenas não estão tão presentes no imaginário dos turistas estrangeiros. É o caso de Dijon.

Mesmo não estando entre os destinos mais comuns de quem viaja à França, Dijon é uma cidade linda, além de possuir um patrimônio extraordinário. Ela possui grande importância na história da França, pois entre 1363 e 1477, os Grands Ducs transformaram Dijon em uma espécie de centro de arte internacional, sendo considerada também como a capital europeia da época.

Na cidade, que viveu também momentos gloriosos do Renascimento, é possível ver mais de cem edifícios construídos pelas famílias burguesas e parlamentares do século XV até a Revolução. Outro destaque é a belíssima Notre Dame de Dijon, que é considerada uma joia da arquitetura gótica do século XIII.

É impossível deixar de conhecer ainda as demais construções e monumentos, como o Palácio da Justiça e do Palácio des Ducs e des Etats de Bourgogne, o Mercado, entre outros. Para não perder o que há de mais importante na cidade, basta seguir o famoso Circuito da Coruja (Parcour de la Chouette) que foi criado pelo Ofício do Turismo e indica com pequenas plaquinhas no chão (com a marca da coruja) o que há de mais importante.

Dijon é mais um dos belíssimos destinos que seus clientes poderão conhecer com todo o conforto e segurança que merecem, utilizando os serviços da Minha Paris.

Veja algumas dicas sobre a culinária francesa

Não há dúvidas de que um dos maiores prazeres que se pode ter em uma viagem e experimentar de maneira mais intensa a culinária local. Principalmente se se tratam de características tão diferentes entre as do seu país de origem e o que você está visitando. Por isso, vamos destacar as delícias da gastronomia francesa, dividindo por pratos específicos de algumas regiões. Vale lembrar que o que se come em Paris é parte de uma culinária que aproveita o melhor de cada região. 

Gastronomia francesa 

Alsácia
Principais cidades: Ribeauvillé, Riquewihr, Eguisheim, Colmar, Strasbourg, Kaisersberg. No caso desta região, a gastronomia sofreu grande influência alemã e seus pratos são bastante pesados, ideais para os meses frios. O destaque é o flammekueche, uma torta salgada preparada com creme de leite, queijo ralado, cebola e bacon. 

Outras receitas: choucroute, baeckeoffe (prato a base de batatas, carnes e legumes, especiarias e vinhos branco), knack (salsicha de Strasbourg feita com porco e vaca), a sobremesa chamada kouglof ou kougelhopf (brioche com passas e rum ou kitsch). 

Bretanha 

As principais cidades são Saint Malo, Cap Fréhel, as falaises de Plouha, a ilha de Bréhat, Ploumanach. Os destaques são os crepes salgados, mais conhecidos como galette. 

Outras receitas: plateaux de frutos do mar, principalmente as ostras, mexilhões (moules), caranguejos, vieiras (coquilles saint jacques), salsichas de algas e patês de sardinha (rilletes de sardine). Além disso, o pernil de cordeiro de Bréhat e os queijos (trappiste, curé nantais, tome de campénéac, chandamour, petit béret) também merecem destaque.

Normandia 

A região se destaca pela produção de derivados do leite, como queijos, cremes, etc. e da cidra. O destaque da culinária são os pratos à base do chamado Cordeiros de pré-salé.

Outras receitas: queijos camembert, pavé d’Auge, pont l’Evêque, livarot, carré de Bray, neufchâtel; pernil de cordeiro (gigot d’agneu du pré-salé); boudin blanc (salsicha feita de carne branca) de Essay, boudin noir (embutido feito com sangue de porco) de Mortagne, além da cidre e calvados.

A riquíssima culinária francesa oferece tudo isso e muito mais. Aos poucos vamos dando mais dicas do que comer para mergulhar na cultura francesa pelos sabores. Vale lembrar que todos estes lugares você pode visitar com a Minha Paris, com todo conforto e segurança.