Turismo e excursões em regiões da França

Fazer turismo e excursões em regiões da França é ter contato com uma enorme riqueza histórica e diversidade cultural ímpar. Para quem achava que o charme, a beleza e os principais pontos turísticos estavam apenas na região central de Paris, este é um grande erro. O entorno da Cidade Luz é também cheio de cidades e lugares que ajudam a recontar a história do país, explicando como a França chegou ao que é hoje.

Se você pretende fazer turismo e excursões em regiões da França é importante ficar atento aos diversos lugares disponíveis e traçar um roteiro que tenha a sua cara. Assim, você terá a certeza de que conheceu tudo o que estava de acordo com o seu gosto e fará da sua viagem à França uma experiência inesquecível. 

Dicas de turismo e excursões em regiões da França 

A maioria dos lugares no entorno de Paris é possível visitar por meio de trem, seja ele o RER ou os trens rápidos. Em alguns casos, os horários em que eles saem podem dificultar um pouco a definição do cronograma do turista, que muitas vezes pretende visitar dois ou três lugares no mesmo dia. Por isso, uma dica importante é ver a possibilidade de alugar um carro ou um veículo com motorista para ir até os locais desejados. Algumas empresas fazem preços melhores para grupos maiores, por isso é bom você pesquisar. 

Veja abaixo algumas dicas de turismo e excursões em regiões da França:

O Palácio de Versalhes é um admirável testemunho da grandeza do barroco francês, situado a pouco mais de 40 quilômetros de Paris. Residência real para vários monarcas, foi no palácio de Versalhes que teve inicio a Revolução Francesa e, cento e vinte anos mais tarde, foi assinado lá o Tratado de Versalhes, que significou o fim da I Guerra Mundial. 

Giverny é uma cidade pitoresca, situada a 70 km de Paris, no caminho para a Normandia. A vila tornou-se famosa graças à localização da casa-museu onde viveu o pintor Francês Claude Monet. Foram esta casa e este jardim perfumado ao redor de um lago as principais fontes de inspiração para o extraordinário pintor. 

O Vale de la Loire está localizado no coração da França, a poucas horas de Paris, e é mundialmente famoso pelos seus castelos Amboise e Chenonceau, além de seus vinhos. Alguns destes castelos foram selecionados para fazer parte do patrimônio mundial e da humanidade pela UNESCO. 

O Castelo de Chantilly é uma residência aristocrática com escadarias de mármore, tetos pintados por artistas, folhas de ouro em detalhes de decoração, vitrais, esculturas e pratos de luxo. Famoso por sua coleção de pinturas antigas (anteriores a 1850), o Museu Condé, localizado no interior do castelo mantém em exposição os pertences pessoais de Louis II de Bourbon-Condé. 

A Normandia localiza-se ao noroeste da França, na costa do Canal da Mancha. Sua história está intimamente ligada à antiga rival, Inglaterra, e com os inúmeros conflitos militares entre os dois países. A região é famosa por sua gastronomia: Os queijos Camembert e Livaro, além da manteiga (considerada a melhor do mundo) e das bebidas calvados e da própria cidra, muito conhecida em todo o Brasil.

O Monte Saint-Michel foi construído em homenagem ao Arcanjo Miguel a partir do ano de 709. Sobre uma montanha rochosa, foi erguida a construção que era uma igreja na ocasião. Com o passar dos séculos a igreja foi transformada em abadia e ampliada diversas vezes. Este emblemático monumento faz parte do Patrimônio Histórico Mundial da UNESCO e recebe cerca de três milhões de visitantes por ano. 

A região de Champanhe é responsável pela produção e fama deste tão nobre vinho, além de ser reconhecida por seu valor histórico e arquitetônico. Exemplo disso é Reims, capital da região, onde é possível caminhar pelo centro histórico e visitar a magnífica catedral gótica, Notre-Dame de Reims, o Arco do Triunfo e muitos outros monumentos. 

A cidade de Fontainebleau se encontra no departamento de Seine-et-Marne (Île-de-France). Sua fama se faz devido a seu castelo de mesmo nome e pela sua floresta (forêt de Fontainebleau). Devido à sua riqueza natural preservada, a cidade recebe vários visitantes de outras regiões que a buscam para fazer caminhadas e esportes ao ar livre.

Praças de Paris: histórias por toda parte

As praças de Paris, além de numerosas e belas, também são capazes de recontar a história da cidade e do país, pois carregam consigo as marcas e monumentos que lembram o que passou. A cidade Luz possui um grande número de praças, o que a torna ainda mais interessante e atrai muitos turistas. Para você que deseja conhecer mais sobre Paris, vamos apresentar um pouco da história de algumas praças da cidade. 

Principais praças de Paris 

A Place de la Concorde (8ème) é a maior praça de Paris, construída em homenagem ao Rei Louis XV, é uma das praças mais conhecidas e mais bonitas da cidade, com belas fontes e um obelisco egípcio. Ali foram mortos na guilhotina Louis XVI e Maria Antonieta, em 1793.  

A Place des Vosges (4ème) é também considerada uma das praças mais bonitas da cidade, sando também uma das mais antigas. Sua construção se iniciou em 1605 e foi inaugurada em 1612, para o casamento de Louis XIII com Anna da Áustria. Ela encanta pela sua simetria, sendo também o local escolhido para abrigar o Museu Victor Hugo. 

A Place Charles de Gaulle (8ème) é onde está situado o Arco do Triunfo. Seu nome inicial era Place de l'Étoile, por causa das 12 grandes avenidas que partem dessa praça, formando uma estrela (étoile). 

A Place de l'Opéra (9ème) é atravessada pelo Boulevard des Capucines, que faz parte dos Grandes Boulevards. É onde se encontra a Ópera de Paris, local de grandes espetáculos de ballet, operas e shows. 

A Place Contrascarpe (5ème) está localizada próximo à Place Monge, local onde se encontra a Parfumerie Monge (muito conhecida por estrangeiros que querem comprar produtos com os melhores preços). Este é um espaço de encontro desde o ano 1200, quando foi aberta uma porta (Porte Bordelles), no muro que cercava a cidade (muralha Philippe Auguste). A praça foi criada em 1852 e é muito animada, contando com inúmeros cafés e restaurantes. 

A Place de la République (3ème, 10ème e 11ème) está situada no local da antiga Porte du Temple, na antiga muralha de Charles V, do século XIV. No centro tem um monumento com uma grande estátua de Marianne sobre um pedestal de pedra onde estão a liberdade, igualdade e fraternidade. 

A Place de la Bastille (4ème, 11ème e 12ème) é o Símbolo da Revolução Francesa, muito conhecida pela sua história. Ali se encontrava a antiga prisão, que foi destruída na revolução, em 14 de julho de 1789 e é até hoje palco de manifestações. A "Colonne de Juillet", coluna que fica no meio da praça, foi inaugurada em 1840. 

A Place du Trocadero (16ème) é sem dúvidas a praça com a vista mais bonita da cidade, pois é virada para a Torre Eiffel e para o Palácio Chaillot. Ela fica na antiga colina de Chaillot, aonde Marie de Médicis tinha uma casa de campo em 1583. 

A Place de la Nation (11ème e 12ème) foi construída em 1660 e se chamava Place du Trône. Recebeu o nome atual em 1880. O lago no centro possui uma estátua (de 1889) que representa o Triunfo da República. 

A Place de l'Hôtel de Ville (4ème) é onde está localizada a Prefeitura da cidade, tendo sido palco de execuções na forca e na fogueira. Atualmente é palco de eventos e apresentações diversas.